28 de novembro de 2019 jesianerocha 0Comment

 

A jornalista e produtora cultural caruaruense Amanda Samara, inaugura sua participação no edital de projetos selecionados no edital Funcultura 2018/2019, com dois projetos aprovados no segmento de artes visuais, ocupando os dois primeiros lugares da área. “Raízes Silenciadas”, que obteve nota geral 9,8, irá realizar oficinas de cerâmica como instrumento de resgate da história oral de comunidades indígenas e quilombolas. Já “Conceitualto”, com nota 9,5, irá promover uma exposição itinerante de obras contemporâneas de artistas do Alto do Moura, em Caruaru, Garanhuns, Arcoverde e Petrolina.

 

“Precisamos dar visibilidade aos nossos artistas e à nossa produção cultural”, enfatizou Amanda Samara. “Caruaru é uma terra rica. Em todas as linguagens temos grandes representantes”. A produtora diz que seu objetivo é  colaborar com a disseminação dos nossos nomes Brasil afora. “‘Conceitualto’ cumpre essa função. O Alto do Moura é muito conhecido pela suas obras tradicionais, mas também existe uma produção contemporânea que precisa ser difundida. Já ‘Raízes Silenciadas’, vem promover um resgate da nossa história e ancestralidade indígena e africana, através da arte”, explica.

 

“Estou muito feliz com a aprovação dos projetos e ansiosa para pô-los em prática, ainda mais ao lado de outras importantes inciativas como o ‘Festival Viva Vitalino’ e o ‘Um Teto para o TEA“, intensifica Amanda. De acordo com a jornalista, outro ponto importante é que os dois projetos asseguram ações de acessibilidade, “pois acreditamos na arte como instrumento democrático e ela só será garantida se todas as pessoas, com suas especificidades, puderem acessá-la”, completa.

 

Cultura popular

O resultado dos projetos selecionados foi divulgado na última terça-feira (26). Segundo a Secretaria Estadual de Cultura (Secult – PE), o edital é o segundo maior fundo de apoios estaduais do país, disponibilizando cerca de 32 milhões de reais.

Neste edital, a linguagem que mais aprovou projetos foi a de Cultura Popular (38), seguida por Dança (30), Patrimônio Cultural (29), Teatro (28), Artes Plásticas (27), Fotografia (24), Literatura (23), Circo (16), Artesanato (13), Design e Moda (8), Gastronomia (5), Artes Integradas (4) e Ópera (3).

Ao todo, foram aprovados 248 projetos, sendo 21 do Agreste pernambucano. A previsão é que, a partir de fevereiro de 2020, todos os projetos contemplados no edital receberão os incentivos de acordo com o valor pleiteado.

Para acessar a listagem completa dos projetos aprovados, acesse: http://www.cultura.pe.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/RESULTADO-DOS-PROJETOS-APROVADOS-NO-EDITAL-FUNCULTURA-GERAL-2018_2019.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *