18 de junho de 2019 jesianerocha 0Comment

 

Na tarde da última segunda-feira (17), a Expo Cores da Terra abriu suas portas para uma visitação especial da comunidade cega. Em parceria com a Associação Caruaruense de Cegos – ACACE, foram garantidos os mecanismos de acessibilidade, como textos em Braille e áudio descrição, para assegurar o acesso da população. Um grupo de visitantes com deficiência visual apreciou a exposição e desfrutou dos trabalhos desenvolvidos pelos artistas.

 

O grupo foi coordenado pela vice-presidenta da ACACE e Secretária da Associação Cegos do Brasil, Lucy Tertulina. “A turma que está aqui hoje nunca teve acesso a exposições. É uma felicidade a Cores da Terra ter pensado nas pessoas cegas e com baixa visão, assegurando leitura em Braille e intérprete de áudio descrição, para que sejam incluídos quem nunca pode acessar as obras arte”, afirma Tertulina.

 

 

Além de Lucy Tertulina, a visita foi guiada também pela profissional áudio descritiva da ACACE, Maísa Alves, e auxiliada pela equipe da exposição. Estiveram presentes os artistas Shivo Araújo e Nicinha Otília. Na ocasião, os monitores receberam orientações sobre as técnicas descritivas. Além dos mecanismos já citados, extraordinariamente, os visitantes puderam tocar nas esculturas, para sentir as formas e relevos apresentados.

 

Um dos visitantes presentes foi Fernando Amarino, que relatou emocionado: “foi a primeira vez que eu vim numa exposição de arte, gostei muito! A gente não enxerga, mas ‘vê com o cérebro’. A gente imagina, à medida que vão descrevendo a  imagem e a forma como o artista pintou. É muito satisfatório e muito importante incluir o deficiente visual nesse campo das artes visuais”.

 

 

Para Humberto Botão, coordenador da exposição, “a tarde de hoje foi muito emocionante. Precisamos nos colocar no lugar dos outros e fazer o exercício de, sempre, pensar em todos os públicos, com suas especificidades. A arte se manifesta de diversas formas: é sentido, é energia, vibração, sentimento. Assegurar o Braille, assim como a áudio descrição das obras, é uma responsabilidade social que devemos assumir”.

 

A Exposição Cores da Terra abre de quarta a domingo, até 30 de junho, tem entrada gratuita e classificação livre. Apesar da sessão especial, os mecanismos de acessibilidade ficam disponíveis durante todo o período de funcionamento.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *